Escolas da regional de Mineiros buscam métodos para fortalecer a educação especial não presencial

Escolas da regional de Mineiros buscam métodos para fortalecer a educação especial não presencial

Em tempos de novo coronavírus, a Coordenação Regional de Educação de Mineiros enfrenta o desafio de manter os estudantes da educação especial em atividade mesmo à distância. Por isso, tem trabalhado, junto com os professores, uma série de estratégias para que os alunos mantenham o contato com os estudos.

Sabendo da dificuldade de acesso de muitas famílias aos recursos tecnológicos foram produzidos roteiros de atividades, que incluem apostila de atividades e listas de exercícios elaboradas pelos próprios educadores. As orientações e o acompanhamento ao processo de aprendizagem dos alunos tem sido feito por meio de diferentes ferramentas, entre elas chamadas de vídeo e mensagens de áudio pelo whatsApp. A CRE de Mineiros também tem conscientizado os pais dos estudantes para que auxiliem e acompanhem a rotina de estudos de seus filhos neste período de ensino não presencial.

A educação especial é um processo muito complexo e o desafio se torna ainda maior com atendimento feito à distância, mas isso também serve como um estímulo para a busca de novas práticas pedagógicas.
Todos os esforços só serão eficazes se os responsáveis colaborarem. É um tempo de aprendizagem para todos.

Olá o meu nome é Carla, moro na cidade de Mineiros Goiás, trabalho no Colégio Estadual Deputado José Alves de Assis, como intérprete de Libras. Devido ao coronavírus não podemos sair de casa. Então como estamos fazendo para ajudar os nossos alunos? Através dos grupos de WhatsApp e plataforma de ensino. Então pessoal, fiquem em casa que tudo vai dar certo! Com fé em Deus, logo, logo, estaremos na nossa rotina normal indo para escola.@cepforgoias #somostodosgoias @ronaldocaiado @gracinhacaiado @seducgoias @fatimagavioli1 #euacreditonaeducação

Publicado por Cre Mineiros Goiás em Terça-feira, 31 de março de 2020
Marcley Rodrigues de Matos

Marcley Rodrigues de Matos

Deixe uma resposta