Em Goiânia, estudantes realizam homenagem a instituição de ensino

Em Goiânia, estudantes realizam homenagem a instituição de ensino

Por meio de fotos e vídeos, alunos e professores celebram o aniversário do colégio

Para comemorar os 23 anos de história do Colégio Estadual Amália Hermano Teixeira, localizado no Jardim Balneário Meia Ponte, alunos prestaram homenagens à unidade por meio de vídeos e fotos. As mensagens de parabéns foram postadas na rede social do colégio nesta sexta-feira (24/04).

Lara Kallyne, do 2° C, estuda na instituição desde 2015 e explica que já viveu momentos emocionantes, como o desenvolvimento de projetos que envolve literatura e esporte. “É bom ver todo mundo se esforçando para fazer algo interessante, uma apresentação ou alguma decoração, até mesmo na preparação dos lanches. Ver a união prevalecer”, explica.

Entretanto, o que Lara mais gosta na unidade escolar são os professores. “Além de ensinar o conteúdo, eles são humanos, se importam com a gente, sempre perguntam se está tudo bem e se nós estamos conseguindo aprender bem”, afirma a estudante. O carinho pela instituição sucede até os ex-alunos.

“Sou fruto dessa escola com muito orgulho”, afirma o escritor Carlos Máximo. Ele conta que a unidade escolar foi fundamental para o desenvolvimento de suas habilidades com a escrita. O poeta começou a estudar no Colégio Amália em 1998. Atualmente ele é membro da Academia de Letras de Águas Lindas e possui quatro livros publicados.

História

Segundo o gestor da instituição, Cleidomar Santos, a instituição começou a funcionar no dia 24 de abril de 1997, no entanto, só foi regularizada no final de 1998. O nome da unidade escolar é uma homenagem à educadora, botânica e jornalista Amália Hermano Teixeira.

O Colégio oferece turmas do Ensino Fundamental, a partir do 7º ano, e Ensino Médio, no período matutino e vespertino. Hoje estão matriculados 836 crianças e adolescentes na instituição.

Projetos

Entres os projetos desenvolvidos pela equipe pedagógica está o Café Literário. “Os alunos desenvolvem atividades literárias, desde poesias, poemas, músicas e até peças teatrais, e apresentam em um evento para toda a comunidade escolar”, relata o gestor.

Para aqueles que preferem esporte, a instituição realiza os Jogos de Interclasse, nas modalidades de futsal, masculino e feminino, peteca, vôlei e tênis de mesa. “Nesses projetos é necessário a união de todos os alunos e professores para conseguirmos realizar tudo”, afirma a estudante Lara Kallyne.

Maria Jose

Maria Jose

Deixe uma resposta